Sopa da Fada Madrinha

« – Vai ao jardim e traz-me uma abóbora – disse.

Cinderela lá foi e trouxe a abóbora mais bonita que encontrou. Levou-a para dentro, para a fada madrinha, embora não soubesse como é que uma abóbora poderia ajudá-la a ir ao baile. A fada madrinha fez um buraco e esvaziou a abóbora até ficar só a casca. Tocou-a com a varinha mágica – e a abóbora transformou-se num lindo coche dourado!

Depois a fada madrinha procurou na ratoeira e lá encontrou seis ratos vivos. Ela disse a Cinderela que levantasse a tampa da ratoeira e deixasse os ratos sair, um a um. À medida que eles se arrastavam para fora, a fada tocava-os com a varinha mágica, transformando-os em cavalos lindos, para puxar o coche.»

Adaptado de Charles Perrault em Um Tesouro de Contos de Fadas, Éditions Nathan, Paris (1994): 177. Ilustração de Annie-Claude Martin.

Quando tinha aí uns 3, 4 anos recusava-me a comer. A minha mãe tinha que recorrer, em todas as horas da refeição, a dezenas de estratégias para me convencer a abrir a boca e engolir a comida. Mas de todas as estratégias aquela que me convencia sempre era quando a ouvia a contar-me uma estória. Mil estórias ouvi eu da boca da minha mãe, uma boca cheia de fadas, princesas e heróis, reis e rainhas, dragões, ogres e diabretes que juntos me ajudavam a empurrar a comida difícil de engolir. Ainda recordo muitas dessas estórias que a minha mãe sabia de cor e que mais tarde percebi tratar-se de clássicos contos de fada. Hoje lembro a estória da Cinderela e de como a sua fada madrinha transformou uma abóbora numa carruagem luxuosa para poder ir ao baile. O que terá feito a fada madrinha dos restos da abóbora que não foram usados na magia? Aposto que os aproveitou para fazer uma bela sopa de abóbora enquanto esperava pela meia-noite e pelo regresso da Cinderela!

Sopa da Fada Madrinha

(para 4 pessoas)

500 gr de abóbora descascada e aos quadrados

1 cebola picada

2 dentes de alho

3 batatas médias

1 cenoura

azeite

água quente

sal

coentros

Cubra com azeite o fundo de uma panela de modo a refogar brevemente a cebola, as batatas e a abóbora. Acrescente a cenoura cortada finamente e os alhos. Deite a água que aqueceu previamente até cobrir os legumes. Deixe cozer em lume brando. Quando os legumes estiverem cozidos, passe com a varinha mágica, tal fada madrinha, até obter um creme. Adicione mais água se o creme lhe parecer muito espesso. Tempere com sal e polvilhe com coentros.

Sopa da Fada Madrinha

Bom apetite e boas leituras!

Outras tisanas:

Fábulas

Charles Perrault

A importância dos contos de fada

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s