Sopa de Legumes sem Ovelhinha

«- Oh não! OUTRA VEZ sopa de legumes! – queixou-se o lobo, que já era velhinho.

– Quem me dera ter uma ovelhinha aqui à mesa. Fazia já um belo ensopado de borrego!»

Steve Smallman & Joelle Dreidemy (2006). A Ovelhinha que veio para o Jantar. Lisboa: Dinalivro

Continuar a ler

Caldo verde às segundas

«Era costume na época, como saberás, as senhoras de alta sociedade terem os “seus pobres”. A minha mãe não destoava dos ditames morais do Estado Novo. Ela, que comigo sempre foi seca e distante, às vezes sabia ser preciosa e, sempre que se tratava do seu pobre, conseguia mesmo ser a melhor de todas. O pobre da senhora dona Maria Adelaide era o mais bem vestido – mas sem ostentações – o mais bem tratado – mas sem aproximações indevidas – o mais bem instalado – mas sem veleidades – de todos os pobres da paróquia e, quem sabe, até mesmo de todas as paróquias da cidade. Às segundas, caldo verde. Às terças, sopa de nabo. Às quartas, massada de peixe. Às quintas, creme de ervilhas. Às sextas, sopinha de cenoura. Aos sábados e domingos, canja de galinha.»

Filipa Melo, in VVAA (2005). Contos que Contam. Lisboa: Centro Colombo.

Continuar a ler

Sopa da Fada Madrinha

« – Vai ao jardim e traz-me uma abóbora – disse.

Cinderela lá foi e trouxe a abóbora mais bonita que encontrou. Levou-a para dentro, para a fada madrinha, embora não soubesse como é que uma abóbora poderia ajudá-la a ir ao baile. A fada madrinha fez um buraco e esvaziou a abóbora até ficar só a casca. Tocou-a com a varinha mágica – e a abóbora transformou-se num lindo coche dourado!

Depois a fada madrinha procurou na ratoeira e lá encontrou seis ratos vivos. Ela disse a Cinderela que levantasse a tampa da ratoeira e deixasse os ratos sair, um a um. À medida que eles se arrastavam para fora, a fada tocava-os com a varinha mágica, transformando-os em cavalos lindos, para puxar o coche.»

Adaptado de Charles Perrault em Um Tesouro de Contos de Fadas, Éditions Nathan, Paris (1994): 177. Ilustração de Annie-Claude Martin.

Continuar a ler